Seja Bem-Vindo à Toledo e Associados
Toledo Advogados AssociadosToledo Advogados AssociadosToledo Advogados Associados
(11) 4210-5558 / (11) 93766-2610‬ - whatsapp / (13) 3301-1801 / (13) 99170-2288 - whatsapp
contato@toledoeassociados.com.br

Estudantes e pesquisadores indianos podem ganhar flexibilizações para imigrar para os EUA

Barreiras para imigração impostas pelo presidente Donald Trump devem ser flexibilizadas ou revogadas por Joe Biden

Por Daniel Toledo

Culturalmente, a Índia vem se tornando uma grande formadora de profissionais, não só para abastecer seu mercado de trabalho interno, como também fornecendo mão-de-obra para países desenvolvidos. Cada vez há mais estudantes indianos nos grandes centros acadêmicos dos Estados Unidos, principalmente em metrópoles como Houston, Nova Iorque e em cidades da Califórnia.

Isso se dá pelo fato do indiano ter a facilidade de aprender inglês no próprio país de origem, uma vez que a educação básica já é direcionada para as crianças aprenderem o idioma. Como os principais mercados globais oferecem muito bom nível de remuneração, os indianos acabam investindo muito em qualificação técnica, dada a constante procura por profissionais qualificados, principalmente em tecnologia. Diante dessa perspectiva, o os jovens buscam uma melhor condição de vida e um maior aperfeiçoamento profissional, migrando para os Estados Unidos.

Entretanto, as maiores dificuldades que esses estudantes indianos têm de se adaptar à cultura americana são principalmente relacionadas à religião, alimentação e às próprias diferenças culturais entre os dois países.

Embora o setor de tecnologia seja um dos que mais atraem os indianos, a área da saúde como médicos, enfermeiros e pesquisadores também tem atraído muitos profissionais da Índia, principalmente para a região do Texas e da Califórnia. Os Estados Unidos precisam desse trabalho qualificado porque, com a suspensão dos vistos H1-B e H2-B, empresas como HP e outras gigantes de tecnologia e de pesquisa, principalmente na área médica, começaram a entrar com processos contra o Governo, porque elas não estavam conseguindo contratar trabalhadores nem americanos, nem estrangeiros para repor os que acabaram voltando para seus países de origem, o que deixa muito claro que a mão de obra internacional qualificada é essencial para os Estados Unidos.

É importante ressaltar que o estudante promove uma grande movimentação econômica dentro dos Estados Unidos, pois ele traz dinheiro para toda uma cadeia de empregos e trabalho, afinal, ele precisa morar em algum lugar, de modo que vai pagar um aluguel ou mesmo permanecerá em um dormitório dentro da própria faculdade. Ele precisa comer, precisa de lazer, se vestir, enfim, tem uma série de necessidades básicas que vão além unicamente da universidade.

Os Estados Unidos, nos últimos quatro anos, negaram cerca de 750 mil vistos de imigrantes, um recorde. A administração Trump fez uma reformulação interna gigantesca da legislação imigratória. Apesar do presidente de ter esposa russa e toda sua família também ser de origem russa, ele sempre se mostrou contra a imigração. Ao longo do seu governo, ele promoveu mais de 400 alterações nas regras, valores, procedimentos, o que equivale a uma mudança legal a cada três dias, criando uma estrutura muito ruim dentro do Departamento de Imigração e fazendo com que os profissionais que atuam nessa área ficassem perdidas diante de tantas mudanças constantes.

A House of Representatives, câmara dos deputados dos Estados Unidos, aprovou neste ano o projeto de lei SB-386 que retira as cotas para indianos dos processamentos de vistos de imigrantes, ou seja, garante concessão de Green Cards. Certamente o governo Biden deverá promover mais flexibilidade não só para os indianos, mas também para a concessão de vistos para estudantes que é uma das formas que os Estados Unidos têm de captação de recursos porque as escolas atraem mais alunos que gastam dinheiro com acomodação, vestuário, alimentação, ensino e tudo mais.

Com a nomeação de Alejandro Mayorkas, imigrante cubano, para dirigir o Departamento de Segurança Interna (DHS), acredita-se que o presidente eleito Joe Biden vai fazer algo realmente muito mais equalizado, mais equilibrado e com certeza vai permitir muito mais facilidade para as pessoas que queiram realmente imigrar de forma legal para os Estados Unidos.

English EN Italian IT Portuguese PT Spanish ES
X
× Quer agendar uma reunião?